Ahh o cinema

“Um popular curta-metragem americano do século XIX acompanha duas garotas se despindo na beira de um lago. Quando elas estavam terminando de tirar a roupa, um trem atravessa a cena… Passa o ultimo vagâo, e as moças já estão submersas na água. Um senhor voltava toda semana para assistia ao filme, Um dia, perguntam-lhe o motivo do apego: “Um dia esse trem vai se atrasar!” , respondeu o espectador. Há mais de cem anos continuamos voltando à sala escura e torcendo para que o trem demore a passar.”

Trecho do livro “Almanaque do Cinema” da editora Ediouro, 2009.

Esse trecho diz muito sobre o que esperamos quando assistimos um filme. Esperamos ser surpreendidos com oque vai acontecer. Mesmo assistindo um filme por várias e várias vezes, se o filme for bom por nosso gosto, vamos nos emocionar nas mesmas partes, chorar nas mesmas partes e nos agitar nas mesmas partes, pois mesmo já sabendo o final da história é a empolgação de acompanhar como tudo o que aconteceu no filme levou até aquele final.

Claro que também antes de nós nossos pais e avós já iam no cinema e embora quase ninguém os conheça nos dias de hoje, muitas estrelas já brilharam nas calçadas da fama espalhadas por Hollywood e levaram milhões de fãs para as salas de cinema por muitas e muitas vezes. Estrelas como Al Pacino, Gary Grant, Fred Astaire, James Dean, Marlon Brando ou no elenco feminino algumas estrelas como Audrey Hepburn, Ava Gardner, Bete Davis, Carmen Miranda, Elizabeth Taylor, Ingrid Bergman, entre muitas outras celebridades. Grandes diretores famosos também chamaram a atenção mais para o seu talento atrás das câmeras, como Alfred Hitchcock, Frederico Fellini, Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Pedro Almodóvar, Quentin Tarantino, entre outros que filme

Bonequinha de Luxo, 1961

Bonequinha de Luxo, 1961

após filme nos encantavam e nos encantam com seus talentos. Porém existem muitos outros profissionais envolvidos na montagem de um filme além doas atores e do diretor. E como esse blog é dedicado a fotografia, falarei mais sobre o que um profissional de fotografia faz no cinema.

Em conjunto com o diretor de arte e o diretor geral, o diretor de fotografia é quem dá personalidade ao filme por meio da concepção do tom e enquadramento na fotografia do filme. Por muitos, tido por técnico, na verdade, o trabalho desse profissional é muito artístico. Em produções menores é ele quem define desde os equipamentos a serem usados até a coloração e tom final das imagens na ilha de edição. O responsável pela fotografia também precisa escolher os negativos que serão usados, as lentes da câmera e selecionar, ao lado dos produtores e diretor, os lugares que poderão servir de locação para as filmagens.  A categoria “Melhor fotografia” foi incluída no Oscar em 1929.

Agora um pouco sobre a qualidade dos filmes. Como sabemos, os filme não são nada mais do que várias fotos em sequência, e em nossos olhos nós temos a chamada “persistência retiniana” que é um fenômeno que não nos deixa ver a separação de cada foto, ou de cada frame, ou seja, quando vistas uma após a outra, rapidamente essas fotos não parecem uma sequencia de fotos, mas sim parecem com uma cena em que vemos na vida real. No início do cinema, os cinegrafistas tinham que ser muito rápidos com os braços pois tinha que ficar rodando a manivela da câmera para o filme passar. As câmeras não eram nada mais do que câmeras fotográficas adaptadas que conseguiam captar até 18 frames por segundo. Formatos como Cinerama, Technicolor e tantos outros disputavam mercado. Do 35mm o cinema passou entre outros pelo 16mm, 70mm, iMax entre outros. Com o passar do tempo, os filmes começaram a ser digitalizados, um processo bem caro e trabalhoso. Só após digitalizados os filmes recebiam a edição, e ficavam com o tom pretendido. Da mesma maneira que aconteceu com as câmeras fotográficas aconteceu com as filmadoras. Os profissionais afirmavam que o cromo tinha mais qualidade do que o digital, porém hoje a situação mudou e o digital já está bem melhor. No cinema também, o filme já foi substituído pelo digital e a maior vantagem disso é poder revisar a cena logo em seguida de executada, facilitando o trabalho de todos no set de filmagem. Tudo ficou mais rápido e prático com o tempo e hoje já temos novos cineastas que não gastarão mais o tempo esperando s laboratórios revelarem o filme e com certeza essa agilidade trará mais qualidade como trouxe para a fotografia.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s